Strona G³ówna   Kontakt   Warto przeczytaæ Jeste¶ 233353 go¶ciem.
 
Sofia Maciejowska Czeska

Fundadora do Colégio da Congregaça~o das Virgens da Apresentaça~o da Bendita Virgem Maria
(Congregatio Virginum a Praesentatione Beatae Mariae Virginis)




   A história da Igreja, desde a antiguidade até os nossos dias, é rica de admiráveis exemplos de pessoas consagradas que viveram e vivem a tensa~o a` santidade através do empenho pedagogico, propondo ao mesmo tempo a santidade como fim educativo. De fato, muitas delas conseguiram realizar a perfeiçao da caridade, educando. Este é um dos dons mais preciosos que as pessoas consagradas podem oferecer também hoje a juventude, fazendo-as objeto de um serviço pedagogico rico de amor.(...) [Exortaçao Apostólica do Santo Padre Joa~o Paulo II "Vita Consecrata" 96]

    O Santo Padre Joa~o Paulo II, se dirigiu aos membros dos Institutos de vida consagrada, que se dedicam a educaça~o, encorajando-os a fim de que sejam fiéis ao carisma de origem e as suas tradiço~es, conservando a conscie^ncia que uma das provas mais visíveis do amor aos pobres, sa~o as atividades que conduzem a libertaça~o da pessoa da forma de miséria mais grave que é a falta de formaça~o cultural e religiosa. [Vita Consecrata, 97]

   Uma destas pessoas que com todo o seu ardor se dedicou ao trabalho educativo é a Serva de Deus Madre Sofia Maciejowska Czeska. Nasceu em Polônia, perto de Cracóvia, no ano de 1584. Filha de Mateusz Maciejowski e Katarzyna Lubowiecka. Os seus pais pertenciam a nobreza, na~o muito rica, da Pequena Polônia, residente nas terras de Cracóvia e de Sandomierz. Tiveram muitos filhos, cinco filhos e quatro filhas, Sofia era a terceira. Segundo os costumes daquele tempo, com 16 anos de idade se casou com Jan Czeski, e adotou o seu sobrenome: Czeska. O matrimônio durou sómente 6 anos. Aos 22 anos Sofia ficou viúva, na~o tiveram filhos. Mesmo se era muito jóvem, bonita e apesar da sua riqueza, com muitos pretendentes, na~o se casou pela segunda vez. Dedicou a sua vida as obras de misericórdia, se ocupava especialmente das meninas órfa~s ou provenientes de famílias pobres. Guiada por uma intença~o sobrenatural - O amor de Deus e o cuidado para a salvaça~o das almas - nos anos de 1621 - 1627 organizou para as jóvens, com seus próprios fundos, na sua casa a` rua Szpitalna, 18 em Cracóvia, um Instituto de educaça~o chamado Domus Virginum Praesentationis Beatissimae Mariae Virginis, também conhecido como Domus pro orphanellis. Foi a primeira escola feminina, oficialmente organizada em Polônia. Naquele tempo, na~o havia escolas para as jóvens. As ma~es se ocupavam da educaça~o das proprias filhas. As filhas das famílias mais ricas podiam ter um professor particular ou eram enviadas a`s cortes ou aos conventos. Ao invés, as jóvens das famílias pobres ou órfa~s na~o dispunham de tais possibilídades.

   Eram tempos difíceis aqueles em que viveu a Serva de Deus, marcados por muitos sofrimentos causados por uma grande mortalidade humana, pelas calamidades que passavam o país: colheita escassa, inundaço~es, fome, enfermidades e guerras. As crianças ficavam órfa~s, em muitos casos sem assiste^ncia e sem meios de sobrevive^ncia, podiam contar sómente com a ajuda de parentes e, nos casos extremos, eram força~das a mendicar ou até mesmo a uma vida imoral. Sofia Czeska, querendo reparar essas numerosas formas de perigos, e de conseque^ncia, o sofrimento humano, dedicou o resto da sua vida, como também todos os seus bens as crianças pobres e órfa~s. Procurando dar-lhes, desde os primeiros anos de idade a melhor educaça~o e instruça~o possível, como também a preparaça~o para a vida, garantindo-lhes um futuro digno e feliz, tanto na vida terrena como também na vida eterna. Se ve^ muito claramente no comportamento da Serva de Deus a sua preocupaça~o materna pela salvaça~o do filho de Deus em perigo. Até o fim da sua vida, se dedicou ao serviço de educaça~o e instruça~o, trabalhando no Instituto por ela fundado, desempenhando funço~es de superiora, educadora e mestra. Com ousadia e perseverança se esforçou para manter o Instituto legalmente e economicamente. No dia 31 de maio de 1627 o bispo de Cracóvia Martinus Szyszkowski aprovou o decreto de ereça~o do Instituto, e no dia 24 de maio de 1633, este decreto foi confirmado em nome da Sede Apostólica, pelo nuncio apostólico Honorato Visconti e em 30 de junho de 1633, pelo rei da Polônia Ladislao IV Waza.

   Desde o princípio a "Domus Viginum" era uma instituiça~o eclesiastica, sobre a direça~o e a proteça~o da Igreja, organizada segundo o modelo de ordem religiosa, mesmo se na~o era uma ordem religiosa. O seu pastor e protetor maior era o bispo de Cracóvia. A assiste^ncia espiritual era aos cuidados dos Padres Jesuítas da Igreja de Santa Barbara em Cracóvia.

   Desejando assegurar um futuro duradouro a sua obra, a Serva de Deus esforçou-se para dar ao instituto o caráter de congregaça~o religiosa, cujo objetivo principal seria a educaça~o e instruça~o das jóvens. Naquele tempo era uma novidade, pois as congregaço~es de vida ativa ( quer dizer com votos simples e sem rigorosa clausura pontificia) começavam sómente enta~o a surgir na Igreja. Deus chamou a Serva de Deus a` vida eterna durante o periodo de organizaça~o da Congregaça~o. Morreu com a fama de santidade no dia 01 de abril de 1650. Foi sepultada na Igreja de Santa Maria em Cracóvia.

   A Congregaça~o religiosa das Virgens da Apresentaça~o da Bendita Virgem Maria (PP.Prezentek) se concretizou definitivamente depois da morte da Serva de Deus. Os estatutos foram aprovados no dia 13 de janeiro de 1660 pelo bispo de Cracóvia Andrzej Trzebicki. As normas da Congregaça~o foram eleboradas sobre a base das Constituiço~es do Instituto laico S. Eufemia de Roma, que se dedicava a uma atividade educativa semelhante. O "Prefácio" da Serva de Deus Madre Sofia Czeska aos estatutos é o seu testamento espiritual, testemunho de uma fé viva e de um amor particular a Deus. Neste em modo particular, determinou o fim e a intença~o da sua atividade. Acentuou claramente a convinça~o que recebeu de Deus a chamada para assumir a obra de educaça~o das jóvens, como expressa~o de gratida~o a Deus pela Sua bondade e o Seu amor. Expressou de maneira figurada: Deus na~o precisa nada de nós, mas necessita de nós naqueles mais pequenos com os quais Ele se identifica. Estava convencida que servir as jóvens no caminho de salvaça~o e santidade delas era o mais importante, conforme a vontade de Deus. (S. Ecc. Mons. St. Smolenski). O seu dejeso era dar a Deus tudo quanto possuia, como afirmava: Deus como o Senhor de todas as coisas, na~o precisando de nenhuma doaça~o nossa, manda dar aos seus amigos, aos seus servos, órfa~os e criança~s, e quando se doa a esses é como se doassemos a Ele mesmo. Por isso consagrou a sua vida aos mais necessitados. Entre esses escolhi as crianças mais pequenas e órfa~s, quer dizer as jóvens pobres e sem recursos, para que desta pequena parte que Deus me deixou pela sua graça e misericórdia, obtenham uma boa educaça~o...

   A Serva de Deus Madre Sofia Czeska apoiou a sua vida espiritual sobre o culto da Eucaristia e a devoça~o a Nossa Senhora, da qual foi uma grande admiradora. Como Padroeira da sua obra e como modelo de completa doaça~o a Deus, escolheu Maria, a Ma~e de Deus, no mistério da Apresentaça~o ao Templo Deste mistério, que em latim é assim expresso: "praesentatio" provem o nome da comunidade religiosa fundada pela Serva de Deus - Congregaça~o das Virgens da Apresentaça~o da Bendita Virgem Maria - quer dizer: irma~s da Apresentaça~o (a memória litúrgica é no dia 21 de novembro). O mistério da Apresentaça~o de Maria oculta em sí conteúdos muito profundos: é o mistério de doaça~o a Deus. Segundo a tradiça~o da Igreja, Maria quando era criança foi conduzida pelos seus pais ao Templo de Jerusalém e ali foi apresentada, oferecida a Deus. Maria ofereceu -se a Deus como um dom. Também nós vivemos por isso para ser dom a Deus, porque Deus si doa a nós. É o fundamento, a esse^ncia de cada vocaça~o, a esse^ncia da vida crista~. Esta doaça~o se inicia com o batismo e a sua realizaça~o é a consagraça~o religiosa. Para doar-se sempre mais a Deus devemos necessariamente e continuamente apresentar a Ele tudo quanto vivemos, tudo quanto fazemos, quanto pensamos, o que sentimos, todas as nossas fraquezas, enfim tudo aquilo que somos. Se este será o metodo da nossa vida interior, vivendo sempre assim, seremos cada vez mais um dom, doaremos nós mesmos a Deus. Tudo isso nos ensina Maria Santíssima no mistério da Apresentaça~o ao Templo, este foi o método da Sua vida interior, o caminho a Deus, esta é a ideia principal, a linha condutora da vida religiosa da Congregaça~o das Irma~s da Apresentaça~o, fundada pela Serva de Deus Madre Sofia Czeska.

   A espiritualidade das Irma~s da Apresentaça~o é viver continuamente o mistério da Apresentaça~o de Maria que se exprime em uma continua resposta de amor ao Amor eterno de Deus. A vocaça~o das Irma~s da Apresentaça~o na~o é sómente um continuo estar na presença de Deus em oraça~o, no trabalho e no sofrimento, mas também ajudar as pessoas jóvens a viver o mistério da própria apresentaçao, quer dizer: estar diante de Deus vivo que é Amor e com essa conscie^ncia formar uma vida que seja resposta a esse Amor. Assim, na sede de Sa~o Estanislau em Cracóvia, nos anos em que desempenhou a funça~o de pastor o Cardeal Karol Wojtyla, hoje Santo Padre Joa~o Paulo II, caracterizou a espiritualidade das Irma~s da Apresentaça~o nas cartas escritas e homilias dirigidas a Congregaça~o em ocasia~o da festa da sua padroeira. A Serva de Deus Madre Sofia Czeska escolheu este mistério da Apresentaça~o de Maria como modelo a seguir por ela mesma, por suas alunas e pelas religiosas da Congregaça~o por ela fundada.

   A Serva de Deus Madre Sofia Czeska, tanto no transcorso de sua vida, quanto depois da sua morte, teve fama de santidade. A recordaça~o da sua pessoa, do seu grande amor a Deus e a sensibilidade ao infortunio do próximo se conserva até hoje. No dia 01 de abril de 1995, Sua Emine^ncia Cardeal Franciszek Macharski, Metropolita de Cracóvia, oficialmente abriu em Cracóvia a investigaça~o canônica concernente ao heroísmo de virtudes e a opinia~o de santidade da Madre Sofia. No dia 20 de novembro de 1997 foi encerrado a fase diocesana do processo de beatificaça~o e canonizaça~o da Serva de Deus, e os Atos do Processo foram entregues a Sede Apostólica. Os restos mortais da Serva de Deus se encontram atualmente na capela lateral da igreja de Sa~o Joa~o (Irma~s da Apresentaça~o) em Cracóvia.

   A Congregaça~o das Virgens da Apresentaça~o da Bendita Virgem Maria (Congregatio Virginum a Praesentatione Beatae Mariae Virginis) continua até hoje em Polônia com a atividade didatico-educativa, mantendo escolas, internatos, pré-escolas, assumindo todos os ge^neros de trabalhos entre crianças e jóvens. A sua casa Geral se encotra a Cracóvia a Rua Sa~o Joa~o, 7. Ali também funciona o ginásio e liceu. Um internato internato para as jóvens ocupa o edificio que foi domicílio familiar da Madre Sofia Czeska na Rua Szpitalna, 18 em Cracóvia. Seguindo o carisma de sua Fundadora, a Congregaça~o iniciou também um trabalho entre as crianças e jóvens em Ucraina (Rohatyn, Lipówka, Halicz, Chodorów, Nowosiólki, Bukaczowce, Bursztyn, Staszowa Wola, Podolle).

   Mulierem fortem quis inveniet? Uma mulher forte quem a encontrará? Pergunta a Sagrada Escritura. A Serva de Deus na~o era sómente "fortis" mas também "valde prudens" muito prudente. Impôs a si mesma um fim sublime e o cumpriu com forteza, unindo a esse uma fé profunda, como também amor a Deus e ao próximo. Pedimos que Deus nos de a graça de que sejam reconhecidas pela Santa Igreja o heroísmo das suas virtudes e a santidade da sua vida, para que seja elevada sobre os altares como benfeitora padroeira dos mestres, educadores e educadoras das crianças e dos jóvens. (P. Prof. B. Przybyszewski).


Oraça~o para a beatifiça~o


   Deus, Tu que és Amor, na Tua bondade permita aos homens de participar ao cumprimento dos Teus projetos de Salvaça~o. Te rendemos graças pelos dons concedidos a Tua Serva Sofia Czeska que, seguindo o exemplo de Maria que se ofereceu no Templo, se doou totalmente a Ti e consagrou a sua vida a formaça~o dos coraço~es e das mentes das crianças pobres e órfa~s. Através dela, ó Deus, criastes na igreja uma nova família religiosa ao serviço da instruça~o e educaça~o das crianças e das jóvens.

   Deus Onipotente e Misericordioso, Te pedimos humildemente: infunde sobre Ela a gloria dos benditos, para obtermos nela um modelo e uma intercesora no difícil empenho de educar e ensinar as novas geraço~es na família e na escola baseando-nos na verdade e no Amor de Cristo, que Contigo, na unidade do Espirito Santo, vive e reina nos séculos dos séculos. Amém.


Oraça~o dos pais, dos professores e dos educadores


   Senhor Jesus Cristo, Mestre Divino, Tu acolhestes com amor as crianças e prometestes que quem acolhe um destes pequenos, é a Ti mesmo que acolhe, como também com amor acolhestes o jóvem rico com as suas perguntas sobre o sentido da vida. Te pedimos humildemente pela intercessa~o da Serva de Deus Sofia Czeska que por amor a Ti doou tudo aos pobres e aos órfa~os, dedicando-se completamente a educaça~o e instruça~o deles, concede também a nós a Tua sabedoria e amor para dirigir todos aqueles que sa~o sobre a nossa custodia. Nos ensine a seguir os traços que nos deixou a Tua Serva Sofia e construir hoje a "civilizaça~o do amor e da vida" tanto desejada pelo Santo Padre Joa~o Paulo II. Senhor Jesus, Mestre Divino, seja glorificado com o Pai e o Espírito Santo nos séculos dos séculos. Amém.


Novena para a obtença~o de graça~s


   Deus de infinito amor e misericordia, Tu a cada dia nos concede as graças necessárias para seguir constantemente os caminhos da cruz de Cristo. Com humildade queremos cantar um canto de agradecimento porque no tempo designado escolhestes a Tua Serva, Madre Sofia Czeska, para que por amor a Ti e pela salvaça~o das almas humanas realizasse a própria vocaça~o a santidade renunciando completamente aos bens materiais e dedicando-se ao ensino e a educaça~o das criança~s mais necessitadas.

   Te pedimos Senhor, que eleves a gloria dos altares a Tua Serva Sofia Czeska e nos conceda pela sua intercessa~o a graça ........, (mencionar) que Te pedimos com fé e confiança, Por Cristo Nosso Senhor. Amém.


Os agradecimentos pelas graças recebidas pela intercessa~o da Serva de Deus,
Madre Sofia Czeska, pedimos enviar no seguinte endereço:


Siostry Prezentki
(postulator procesu)
ul. ¶w. Jana 7
31-017 Kraków, Polônia


Foto:

1. Igreja das irma~s da Apresentaça~o em Cracróvia int. aos santos Joa~o Batista e Joa~o Evangelista. Ao lado se encontra a Casa Geral da Congregaça~o >>

2. A casa da Serva de Deus Sofia Czeska fica a rua Szpitalna em Cracóvia >>

3. Firma e carimbo da Serva de Deus >>

4. Imagem da Santíssima Virgem Maria da Redenca~o dos Escravos - Ma~e da Libertaça~o na Igreja de Sa~o Joa~o em Cracóvia, particularmente venerada pela Serva de Deus, foi coroada com as coroas papais no dia 09 de maio de 1965 pelo Arcebispo Karol Wojtyla >>

5. Restos mortais da Serva de Deus Sofia Czeska depositados na capela lateral da igreja de Sa~o Joa~o em Cracóvia >>

6. Quadro da Apresentaça~o da Virgem Maria >>

7. Escola das Irma~s da Apresentaça~o - liceu e ginásio em Cracóvia e Resóvia >>

8. Abertura do processo canônico diocesano das virtudes heroícas e fama de santidade da Serva de Deus Madre Sofia Czeska 01.04.1995 >>

9. Conclusa~o a nível diocesano do processo de beatificaça~o e de canonizaça~o da Serva de Deus Madre Sofia Czeska - 20.11.1997 >>

s. Renata G±sior
traduça~o: Neiva Justi

Com a autorizaça~o da Curia Metropolitana em Cracóvia, em 12 de junho de 2001. L.1596-2001
Bp Kazimierz Nycz, Wikariusz Generalny
Ks. Prof. dr hab. Jan Dyduch, Kanclerz Kurii
O. Dr Jan Efrem Bielecki OCD, Cenzor